fbpx
Serviços financeiros para ERPs
30 janeiro 2020 Dicas

Como ERPs podem gerar novas receitas se tornando fintechs?

A evolução tecnológica permitiu o surgimento de ferramentas de gestão mais práticas e menos burocráticas para as empresas.

É o caso dos ERPs (Enterprise Resource Planning, ou softwares empresariais), que auxiliam na automação de recursos empresariais e hoje são fundamentais para qualquer empresa que está buscando se diferenciar no mercado.

Uma inovação que muitos ERPs vêm adotando é a possibilidade de oferecer serviços financeiros integrados ao seu sistema, se tornando fintechs, uma realidade que já é possível para diversos tipos de negócios.

Nesse post, vamos falar sobre os benefícios de integrar serviços financeiros ao seu ERP e como isso pode gerar novas receitas para o seu negócio.

Confira!

Mas afinal, o que é um ERP?

Como dissemos, ERP é um sistema de gestão empresarial, geralmente desenvolvido por uma empresa e oferecido para outras, que permite realizar diversas atividades de forma rápida e fácil numa interface integrada à base de dados da própria empresa.

Em resumo, o ERP sistematiza as informações de uma empresa e oferece o recurso de gestão dessas informações aos funcionários. 

Um bom exemplo disso é um sistema de gestão para funerárias, que possibilita que esse tipo de negócio controle num mesmo ambiente a sua carteira de associados, equipamentos, cobranças, relatórios, etc.

Falando especificamente de pagamentos, quando um ERP como esse integra a uma plataforma de pagamento e se torna fintech, ele passa não somente a gerir informações de pagamentos, mas também processá-las e oferecer serviços de banco, como a abertura de uma Conta de Pagamento.

É interessante citar que esse tipo de inovação muitas vezes vem da necessidade dos próprios clientes, que geralmente enfrentam muita burocracia com bancos, o que consequentemente deixa o ERP ‘refém’ desse sistema tradicional.

Sendo assim, além de dar independência financeira aos ERPs, essa tendência permite que novas receitas sejam geradas a partir de suas transações.

Hoje, no Brasil, de acordo com o FINNOVATION, já são mais de 504 fintechs espalhadas em mais de dez tipos de segmentos, e com isso, o plano de tornar a sua empresa uma fintech e fazê-la faturar ainda mais, já é uma realidade.

Como tornar o seu ERP uma fintech e gerar novas fontes de receita?

Fintechs e ERPs são muito parecidos em suas propostas de solução. Ambos auxiliam no aumento da produtividade, reduzem custos e podem gerar novas receitas.

Além disso, tanto um quanto outro são modelos de negócios que sempre inovam em seus segmentos. Por isso, pode-se dizer que a evolução de ERPs em fintechs é uma tendência cada mais vez natural e já esperada.

Então, o que é preciso para o seu ERP se tornar fintech?

Antes de tudo, é importante lembrar alguns pontos fundamentais, por isso, separamos algumas dicas para você compreender como funciona esse processo

A primeira tarefa é entender a experiência dos clientes que utilizam o seu sistema. Pense bem, quais necessidades ou dores eles mais apresentam?

Lembre que compreender a maneira como seu cliente utiliza serviços financeiros é a peça-chave para entender como seu ERP irá se posicionar nesse contexto.

A segunda dica é atentar-se às mudanças do mercado, que num segmento como esse faz-se extremamente necessário. O que de inovador você pode trazer para o seu negócio? Até onde ele pode ir? Nós já demos um boa dica: tornar-se fintech é uma tendência cada vez mais forte.

Não dá para entregar um diferencial fazendo mais do mesmo, é necessário adaptar a sua empresa a este novo cenário. Se você é CEO e está há mais tempo no mercado, sabe disso como ninguém. 

Feito isso, a última dica é colocar o modelo em prática com a sua equipe. De nada adianta entender o seu cliente e adotar algumas mudanças no seu negócio, se não começar de fato a oferecer as soluções de pagamento que ele tanto precisa. 

Lembre que quando falamos de fintechs, é imprescindível ter ao menos um profissional de T.I na sua empresa, já que um dos processos decisivos para se tornar fintech é a integração via API, que deve ser feita por um profissional capacitado.

Por fim, para concluir esse processo, é importante contar com a parceria de empresas que possuam know-how necessário, para o seu ERP se transformar, finalmente, em uma fintech.  

Com a plataforma white label da Pagcerto, seu ERP passa a gerenciar o fluxo de pagamentos e aumentar o faturamento, podendo inclusive negociar suas próprias taxas dentro da plataforma.

Conte com as melhores soluções em meios de pagamentos e vá além das maquininhas. Tudo sem burocracia ou a interferência de bancos tradicionais.

Fale agora com um Consultor!